Olmeca

Olmeca é o nome da primeira civilização complexa da Mesoamérica, surgida nas costas do golfo do México por volta de 1200 a.C. Olmeca, na língua nahuatl, significa “habitantes do país da borracha”, uma vez que a região era repleta de seringueiras, árvores de extração do látex utilizado na fabricação da borracha. O nome olmeca teria sido dado por uma civilização posterior e foi utilizada pelos arqueólogos para nomear aquela civilização.

Os olmecas cultivavam milho, abóbora, feijão, tomate e pimenta. Também faziam parte de sua alimentação animais como tartarugas, porcos-do-mato, iguanas, tatus, veados, peixes e mariscos.

Foram grandes escultores e construtores: abriram canais pavimentados com pedras e construíram grandes centros cerimoniais em forma de pirâmide. Nesses espaços viviam os sacerdotes olmecas, cercados de ajudantes, comerciantes e artesãos que os serviam. A maior parte da população, composta por agricultores, morava fora dos centros cerimoniais.

Acredita-se que os olmecas foram os primeiros a criar um sistema de escrita na Mesoamérica. Desenvolveram, também, um sistema de numeração vigesimal (baseado no número 20) e foram os inventores do conceito do zero, o que lhes permitiu fazer contagens longas (de centenas, milhares ou mais).

Faziam observações astronômicas e criaram um calendário usado para marcar o ritmo das atividades agrícolas. Esses conhecimentos foram utilizados e aprimorados por muitos povos da Mesoamérica, mesmo depois do desaparecimento dos olmecas.

Por volta de 400 a.C., a cultura olmeca entrou em decadência e os centros cerimoniais foram abandonados. Suas estátuas foram mutiladas e enterradas. A razão disso ainda é um mistério para os arqueólogos.

Olmeca

Escultura olmeca encontrada no estado mexicano de Veracruz, região onde se desenvolveu a cultura olmeca, pedra, 1000-600 a.C., altura: 55 cm, Museu de Antropologia de Xalapa.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn