Voluntários da Pátria (ver Zuavos Baianos)

Voluntários da Pátria eram as unidades militares criadas em 7 de janeiro de 1865 (Decreto no 3.371), pelo Império do Brasil, para lutarem na Guerra do Paraguai (1864-1870). O Brasil possuía, então, um exército despreparado, mal armado e pouco numeroso. Por isso foi necessário um esforço nacional para arregimentar soldados para a guerra.

O decreto assegurava aos cidadãos entre 18 e 50 anos que se alistassem vários benefícios além do soldo: prêmio de 300 mil réis, lotes de terra em colônias militares, preferência nos empregos públicos, patentes de oficiais honorários, liberdade imediata aos escravos, assistência a órfãos, viúvas e mutilados de guerra.

Houve, inicialmente, um grande número de voluntários estimulados pelos benefícios prometidos e também pelo patriotismo que tomou conta do Brasil no início da guerra. D. Pedro II deu o exemplo, apresentando-se como o primeiro voluntário da pátria em Uruguaiana, cidade ocupada pelo exército paraguaio. Mandou libertar todos os escravos das fazendas imperiais (como a Fazenda Imperial de Santa Cruz) para lutar na guerra.

Com o passar do tempo, porém, o entusiasmo popular diminuiu e o governo imperial passou a exigir dos presidentes das províncias (equivalentes aos atuais governadores estaduais) que recrutassem uma determinada cota de “voluntários”.

O recrutamento forçado levou a várias formas de se escapar da convocação: os mais ricos faziam doações de recursos, equipamento e escravos para lutarem em seu lugar; os de menos posses alistavam seus parentes ou agregados; os despossuídos fugiam para o mato.

O uso de escravos para lutar em nome de seus proprietários virou prática corrente. Por outro lado, muitos escravos se ofereceram para ir à guerra convencendo seus senhores a “vendê-los para a guerra” desejando, com isso, obter a alforria.

Destacavam-se, entre os Voluntários da Pátria, os Zuavos Baianos formados só por negros. Também participaram da guerra índios de várias províncias como os Kadiwéu, representantes do grupo Gauikuru da região do Chaco.

Voluntarios da Patria

Decreto de criação do corpo de Voluntários da Pátria e foto de soldado do Primeiro Batalhão de Voluntários da Pátria (foto de 1867).

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn