Globalização

Globalização, termo surgido na década de 1980, nas escolas de administração dos Estados Unidos, é o fenômeno de integração e expansão, em escala internacional, de transações econômicas, informações e meios de comunicação, e de determinados valores políticos e morais (em geral, valores do Ocidente).

O processo de globalização, herdeiro do imperialismo financeiro dos séculos XIX e XX, acelerou-se bastante com a chamada Terceira Revolução Industrial ou Revolução Técnico-Científico-Informacional marcada pela evolução das tecnologias de transporte e comunicação. Isso contribuiu para o aumento e a velocidade das trocas comerciais entre os países. Ao mesmo tempo, aumentou a integração cultural e política entre os países.

Os historiadores consideram a globalização um processo histórico iniciado no século XV com as grandes navegações. Dali até hoje, o processo passou por quatro fases:

  • Séc. XV-XVIII: Expansão Marítima e Comercial, grandes descobertas, impérios coloniais, tráfico negreiro.
  • Séc. XIX a 1945: Revolução Industrial (1ª e 2ª), Imperialismo, Segunda Guerra Mundial, expansão do capitalismo financeiro.
  • 1945 a 1989: Guerra Fria, 3ª Revolução Industrial ou revolução técnico-científica informacional, tecnologias espaciais, robótica, engenharia genética.
  • De 1990 aos dias atuais: fim da União Soviética, Nova Ordem Mundial, 4ª Revolução Industrial, biotecnologia, nanociência, energia nuclear, formação de blocos econômicos (Mercosul, União Europeia etc.), mundialização integral do capitalismo, neoliberalismo.

A globalização trouxe uma nova maneira de pensar os problemas humanos. Busca-se, agora, soluções que sejam globais e não mais regionais e locais para vencer os grandes desafios da humanidade. As áreas mais sensíveis à discussão e consenso global são: paz e segurança internacional, economia internacional, direitos humanos e meio ambiente.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn