Sete Povos das Missões (ver Jesuítas)

Sete Povos das Missões designava o conjunto de aldeamentos indígenas criado por jesuítas espanhóis, no final do século XVII, no atual território do Rio Grande do Sul. Compunham os Setes Povos as seguintes reduções ou missões: São Francisco de São Borja, São Nicolau, São Luiz Gonzaga, São Lourenço Mártir, São Miguel Arcanjo, São João Batista e Santo Ângelo.

A fundação dessas missões atendia aos interesses da Coroa Espanhola para conter o avanço português no extremo sul. A região, à margem esquerda do rio Uruguai, pertencia então à Espanha. Sete Povos era parte de um conjunto maior de missões espanholas chamado Trinta Povos das Missões Guarani que se estendia pelos territórios que hoje fazem parte da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

A Companhia de Jesus chegou à região no início do século XVII. Iniciou sua atividade de catequese e aldeamento dos indígenas fundando missões, muitas das quais se transformaram em cidades importantes. Logo atraíram a atenção dos bandeirantes paulistas que, buscando indígenas para escravizar, atacaram as missões de Tape (Rio Grande do Sul), Guairá (Paraná) e Itatim (Mato Grosso do Sul). Os guaranis infligiram pesada derrota aos paulistas em Caaszapaguaçu (1639) e em M’Bororé (1641), essa última pôs fim à incursão bandeirante às missões da região.

Sete Povos das Missões, fundado a partir de 1680, reunia por volta de 40 mil indígenas Guarani. As missões eram organizadas e contavam com construções sólidas para a igreja, a casa dos padres, armazéns oficinas, hospital e salas de aula. A produção (erva-mate, tabaco, couros, sapatos) era exportada e rendia bons lucros à Companhia de Jesus.

O exército Guarani, composto por infantaria e cavalaria, era armado com mosquetes e canhões fabricados nas missões. Chegou a ser usado pelo governo espanhol no combate contra indígenas rebeldes, em levantes de colonos e invasores portugueses.

Os Sete Povos das Missões (área marcada pelo círculo amarelo) e as demais reduções que formavam Trinta Povos das Missões Guarani em territórios dos atuais Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina.

Veja mais

 

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn