Candomblé (ver Macumba e Umbanda)

Candomblé é o culto africano, de origem iorubana, aos orixás, as entidades sobrenaturais cujo número pode variar de 16 até 72 orixás. Na religião iorubana, originalmente, existiam 401 orixás benévolos e protetores, e 200 malévolos cujos nomes não podem ser pronunciados. Entre os primeiros estão: Iemanjá, Oxum, Ogum, Oxalá, Oxossi, Iansã, Xangô e Exu – que estão presentes no candomblé.

O termo “candomblé” é uma junção de candombe (do quimbundo, significando “dança com atabaques”) com o termo iorubá ilê ou ilé que significa “casa”; portanto, “casa da dança com atabaques”.

A característica do candomblé é a possessão pela divindade, isto é, a divindade se apossa do crente durante o culto servindo-se dele para comunicar-se com as pessoas. Os homens que lideram os cultos são chamados babalorixá ou babalaô, e as mulheres, ialorixá ou ialaorixá.

No Brasil, o candomblé difundiu-se a partir da Bahia para todo o país.

Fonte

CUNHA, A. G. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1982. p. 146.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn