Jagas

Jagas é o nome dado por portugueses aos Imbangalas, povo itinerante e guerreiro do grupo étnico banto, que vivia no território do reino do Congo, na África. Usavam a tática de guerrilhas: ataques de surpresa com recuos estratégicos que fustigavam e cansavam o inimigo. Combateram os portugueses no século XVII criando obstáculos ao comércio de escravos.

Organizavam-se em kilombos (ou quilombos), acampamento militar que sempre montado perto de um precipício. Em formato circular, o kilombo era cercado por fortes estacas, cada uma delas vigiada por um guerreiro. Internamente, o kilombo dividia-se em blocos separados entre si por grades e cancelas. O chefe e seus guardas residiam no círculo mais interno.

Em 1623, a rainha Nzinga, do Ndongo (ou Dongo, correspondendo a atual Angola), desposou um chefe jaga e, reunindo seus próprios guerreiros aos dos Jagas, abriu guerra contra os portugueses. Fortificações e feitorias portuguesas foram atacadas e incendiadas, e o comércio escravo, desorganizado.

Estudiosos sustentam que o quilombo de Palmares, no Brasil colonial, tenha tido, entre seus moradores, guerreiros Jagas capturados na guerra na África e enviados como escravos para o Brasil. Palmares seguia a mesma estrutura dos quilombos Jagas inclusive a construção junto a escarpas e penhascos íngremes.

Veja mais

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn