Jongo

O jongo é uma dança afro-brasileira de motivação religiosa dançada em roda por homens e mulheres ao som de tambores e chocalhos. Possivelmente originado da região de Benguela, na atual Angola, foi trazido ao Brasil por negros bantos escravizados capturados dos antigos reinos de Ndongo e do Kongo.

Seus cantos, chamados “pontos” são improvisados com versos cheios de metáforas ou enigmas, em linguagem cifrada.

É também conhecido como “dança das almas” e seus praticantes, os jongueiros, têm fama de mágicos e feiticeiros. O jongo era, originalmente, dançado só à noite e, segundo a tradição, que durante sua realização ocorrem encantamentos e prodígios. O fogo serve para iluminar almas dos antepassados; os tambores são consagrados e considerados ancestrais da própria comunidade. Conta-se que a linguagem enigmática dos cantos possibilitou atos de rebeldia de escravos.

O jongo é conhecido principalmente em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.  Influiu fortemente na formação do samba carioca e na cultura popular brasileira como um todo.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn