Belle Époque

Expressão francesa que significa “Bela Época” referindo ao período 1870 a 1914 marcado pelo progresso econômico, tecnológico, efervescência intelectual e artística, especialmente na França. O termo corresponde para os britânicos ao período entre final da Era Vitoriana e a Era Eduardiana (até 1910).

Essas quatro décadas foram um período de paz e de avanço da Segunda Revolução Industrial que afetou, no continente europeu, a França, o Reino Unido, a Bélgica, a Alemanha, a Itália e a Áustria-Hungria. Por toda a Europa, os operários estavam organizados em sindicatos ou partidos políticos, e formaram-se os primeiros partidos socialistas. Sua maior reivindicação era a jornada diária de 8 horas de trabalho. A desigualdade social e econômica atingiu seu pico com 85% da propriedade privada total detida por 10% da população (e 55% por 1%).

A desigualdade social afetava particularmente as mulheres. Elas recebiam 30% a 50% menos que os homens. Muitas se envolveram na política, como as sufragistas em campanhas pelo direito ao voto feminino ou, mais radicalmente, entre socialistas, como Rosa Luxemburgo, pela transformação da sociedade. Outras, como Marie Curie, nas ciências, foram pioneiras em pesquisas e descobertas científicas. Na alta burguesia e na aristocracia das grandes cidades ocidentais (Paris, Londres, Nova York e Berlim), o papel de dona de casa passa a ser norma. As mulheres de classe média encontram trabalho nas cidades como balconistas, vendedoras, professoras, operárias, domésticas, telefonistas etc.

Foi uma época de importantes descobertas e invenções: bactéria da pneumonia, bacilo da tuberculose, parasita da malária, mosquito transmissor da febre amarela, vacina contra a raiva, raio X, luz elétrica, telefone, automóvel, alumínio, cinema, motor a diesel, submarino, balão dirigível, radioatividade, avião, estrutura atômica e teoria da relatividade.

A crença no progresso da humanidade anima boa parte das elites europeias. A Torre Eiffel, construída para a Exposição Universal de 1889, fez de Paris uma vitrine para o mundo e símbolo do progresso da Belle Époque.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn