Diáspora (ver Comércio Escravo e Tráfico Negreiro)

Diáspora, do grego diasporá, que significa “dispersão”, é o deslocamento, normalmente forçado ou incentivado, de massas populacionais originárias de uma área determinada para várias áreas distintas. O termo foi originalmente cunhado para designar a migração e colonização, por parte dos gregos antigos, de diversos locais no Mediterrâneo, entre 800 e 600 a.C. Foi depois usado para chamar a dispersão do povo judeu no mundo antigo especialmente depois da destruição de Jerusalém em 70 d.C.

Mais recentemente, aplica-se à diáspora africana que foi a dispersão de negros africanos, por força do tráfico de escravos, através dos oceanos Atlântico e Índico e do mar Vermelho a partir do século XV. Cerca de 12 milhões de indivíduos foram levados, por traficantes europeus, principalmente para as Américas entre os séculos XVI e XIX.

As regiões da África mais afetadas pelo tráfico de escravos foram a África Ocidental, conhecida nas fontes portuguesas como Costa da Mina, que se estendia entre Gana e Nigéria, e a África Central, que se estendia do Gabão até o sul de Angola. No total, essas duas regiões responderam por quase 80% das vítimas do tráfico atlântico.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn