Manufatura

Manufatura (do latim manus, “mão” e facere, “construir”, “Fazer”, produzir”) é o estabelecimento fabril em que a técnica de produção é artesanal (manual), mas o trabalho é desempenhado por grande número de trabalhadores, sob a direção de um chefe ou mestre. No processo manufatureiro vigora a divisão do trabalho, pela qual cada operário, utilizando instrumentos individuais, realiza uma arte da operação. Assim, a qualidade da produção depende fundamentalmente da habilidade manual do trabalhador, pois não há ainda o emprego de máquinas.

A manufatura sucedeu o artesanato como forma de produção e de organização do trabalho. Surgiu por volta do século XIV em alguns centros urbanos da Itália, Flandres e Inglaterra, e atingiu o apogeu nos séculos XVII e XVIII. As manufaturas são contemporâneas do mercantilismo e do absolutismo e elas abrangiam uma grande variedade de produtos incluindo seda, tapeçaria, porcelana, artigos de couro, cartas de jogar, relógios, papel de parede, armas, papel, espelhos, vidros, rendas etc.

A manufatura foi substituída na segunda metade do século XVIII pela maquinofatura, isto é, a produção industrial mecanizada, tendo preparado as condições materiais e técnicas para o advento da Revolução Industrial.

Manufatura de Gobelins, célebre fábrica de tapeçaria em Paris, representada em uma embalagem de chocolate fino do século XIX.

 

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn