Budismo

O budismo é uma das grandes religiões universais, tendo cerca de 300 milhões de seguidores. Vem dos ensinamentos de Buda, um príncipe indiano cujo nome de nascimento é Siddharta Gautama, nascido em meados do século VI a.C. e que, aos 30 anos, passou a se dedicar à meditação e pregação de usa doutrina.

Depois de um tempo nessas práticas, tornou-se o Buda, palavra em sânscrito que significa “o Iluminado”. Daí o nome da religião, budismo.

O budismo é, também, uma filosofia e um sistema ético. No Sermão de Benares, proferido a 5 ascetas, Buda formulou as quatro nobres verdades sobre a universalidade da dor, sua origem, sua supressão e os meios de alcançá-la.

As “quatro nobres verdades” são:

  1. A realidade do sofrimento: a vida é sofrimento e todos os seres buscam a felicidade para se afastarem do sofrimento.
  2. A realidade da origem do sofrimento: o desejo, a cobiça e a busca pelo prazer são a origem do sofrimento.
  3. A realidade da cessação do sofrimento: libertar-se do desejo, da cobiça e da busca pelo prazer.
  4. A realidade do Caminho para cessar o sofrimento: ter o entendimento correto, o pensamento correto, a linguagem correta, a ação correta, o modo de vida correto, o esforço correto, a atenção plena correta, a concentração correta.

A partir do seu local de nascimento no nordeste indiano, o budismo espalhou-se para outras partes da Índia. Durante o reinado do imperador Asoka, que se converteu ao budismo, essa religião consolidou-se. Difundiu-se depois para o sudeste da Ásia, chegando ao Tibete, Birmânia, Coreia, China e Japão  levado por monges e viajantes que seguiam a Rota da Seda.

Hoje, a China tem a maior população budista do mundo, cerca de 250 milhões de pessoas. A Tailândia vem em segundo lugar, com cerca de 70 milhões. No Brasil, estima-se que tenham 250.000 budistas.

 

 

 

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn