Destino Manifesto

Expressão surgida nos Estados Unidos, em meados do século XIX, relativa à crença de que o povo norte-americano havia sido eleito por Deus e estava destinado a um futuro glorioso. A essa crença somou-se a ideia de superioridade dos americanos anglo-saxões (brancos) sobre as “raças inferiores, fadadas à subordinação ou à extinção”.

A expressão ganhou força no editorial escrito por John Louis O’Sullivan (1813-1895) para o New York Morning News, em 27 de dezembro de 1845. Nesse artigo, o jornalista defendia a anexação do Texas e do Oregon – territórios que os Estados Unidos disputavam com a Espanha e a Grã-Bretanha. O’Sullivan justificou a anexação com as seguintes palavras:

“…Essa reinvindicação nos é dada pelo direito do nosso Destino Manifesto de expandirmos e possuirmos todo o continente que a Providência nos deu para o desenvolvimento da grande experiência da Liberdade…”

Para O’Sullivan, Deus (“a Providência”) havia dado aos Estados Unidos uma missão para espalhar a democracia republicana (“a grande experiência da liberdade”) por toda a América do Norte. Portanto, era vontade de Deus que os americanos construíssem uma grande nação. Mesmo não tendo sido o criador do conceito, O’Sullivan foi um de seus principais divulgadores do Destino Manifesto.

Foi sob a crença do Destino Manifesto que o governo, a imprensa e as igrejas dos Estados Unidos justificaram o expansionismo territorial, a imposição da cultura e da religião dos brancos aos povos indígenas, e a declaração de guerra e extermínio das populações nativas que resistiram.

Por volta de 1870, os Estados Unidos tinham, praticamente, sua configuração geográfica atual, estendendo-se do Atlântico ao Pacífico. Em menos de um século, o território americano saltou de 835 mil km2 na época da independência para 9,3 milhões km2. Para os povos nativos, o avanço territorial dos brancos significou o extermínio: apaches, navajos, dacotas, sioux e cheroquis entre outros foram dizimados. Os sobreviventes foram confinados em reservas demarcadas pelo governo.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn