Mina

Nome genérico atribuído, no Brasil, aos escravos sudaneses de várias etnias embarcados na chamada Costa da Mina, região do golfo da Guiné, na África. Derivado do nome da fortaleza de São Jorge da Mina (ou El Mina), um dos mais antigos estabelecimentos portugueses na África Ocidental.

A Costa da Mina corresponde aproximadamente à faixa litorânea dos atuais estados de Gana, Togo, Benim e Nigéria. Dali veio grande parte dos escravos embarcados para as Américas.

O comércio de escravos na região foi mais intenso durante os séculos XVIII e XIX. Esses escravos eram de diversas etnias: nagôs, jejes, fantis, axântis, malês (islamizados) hauçás, fulas, mandingas entre outros. Como toda a região subsaariana (ao sul do deserto do Saara)  era conhecida como Sudão, essas etnias acabaram sendo referidas conjuntamente como sudaneses, embora não tenham qualquer ligação com o país atualmente chamado de Sudão.

A Casa das Minas, casa de culto afro-brasileiro em São Luís do Maranhão, desde meados do século XIX foi fundada por escravizados oriundos da Costa da Mina. O culto ali realizado é de origem do Daomé.

Costa da Mina

Foi intenso o comércio de escravo na chamada Costa da Mina, na África, nos séculos XVIII e XIX. O nome deriva da fortaleza de São Jorge da Mina ou El Mina (à direita) localizado no atual estado de Gana.

 

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn