Razão, racionalismo

A palavra razão vem do latim ratio, que significa “medida”, “calculo” e, por analogia, a faculdade de contar ou de raciocinar. O homem dotado de razão, racionalidade, é aquele que sabe observar, medir e, melhor ainda, fazer uma comparação medida com precisão. Em filosofia, considera-se a razão uma faculdade da mente humana que permite estabelecer verdade e erro, conhecer o real e chegar à verdade sobre a natureza das coisas. Portanto, a razão é a base de todo conhecimento possível.

A razão opõe-se ao ceticismo e misticimo, e desconsidera outras fontes de conhecimento, como a experiência sensorial (empirismo) ou revelações divinas.

O racionalismo é qualquer doutrina que atribui apenas à razão humana a capacidade de conhecer e estabelecer a verdade. O racionalismo remonta à Grécia Antiga quando sob o nome de logos (razão), rompeu com o pensamento mítico e deu origem à filosofia.

O racionalismo moderno, formado e sistematizado no Renascimento, teve no filósofo Descartes, com seu “Penso, logo existo”, seu principal representante. O desenvolvimento da física experimental, no final do Renascimento, com Galileu, Torricelli e Newton, aliou à razão, a observação da natureza e a experimentação.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn