Iluminismo (ver Despotismo Esclarecido)

Iluminismo indica o movimento filosófico e intelectual desenvolvido no século XVIII na Europa, em especial na França. O termo vem de Esclarecimento (tornar claro, iluminado) uma alusão libertação das ideias pelo uso da razão, capaz de iluminar o conhecimento superando toda ignorância, preconceitos e fanatismo religioso.

Os iluministas definiam a si mesmos como homens do “século das Luzes”, referindo-se ao século XVIII, para eles, o apogeu da maturidade intelectual e racional do homem. Além dos filósofos, o Iluminismo atraiu historiadores, economistas e cientistas.

Os iluministas questionavam o poder monárquico, os privilégios da nobreza, a religião, a censura, os monopólios comerciais, o mercantilismo e o colonialismo. Afirmavam que as diferenças sociais eram provocadas pelos próprios homens e não por desejo de Deus (como dizia a Igreja).

Defendiam como “direitos naturais” de todo ser humano: a igualdade jurídica, a liberdade de expressão, a tolerância religiosa e a defesa da propriedade. Viam a religião como uma forma de controle do pensamento.

Os três grandes filósofos iluministas foram:

  • Rousseau, autor Do Contrato Social (1762),
  • Montesquieu, autor de O Espírito das Leis (1748), no qual defendeu a divisão dos poderes,
  • Voltaire, ator de Tratado sobre a Tolerância (1763)

Veja mais

Iluminismo: liberdade civil e política (infográfico)

 

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn