Neanderthal, homem de

O Homo Neanderthalensis é uma espécie extinta de hominídeo cujo primeiro fóssil foi encontrado em Neandertal, localidade alemã, em 1856. Posteriormente, outros esqueletos da mesma espécie foram achados em vários sítios da Península Ibérica, Turquia, Oriente Médio e partes da Ásia Central (Uzbequistão e Tadjiquistão). Viveu entre 300 mil e 28 mil anos atrás tendo se desenvolvido na Europa paralelamente ao Homo sapiens na África.

Os neandertais faziam ferramentas de pedra e madeira e eram caçadores de bisões, mamutes e renas. Comiam também alimentos vegetais como leguminosas, sementes e frutas, e sabiam controlar e produzir o fogo.

A descoberta, em 1983 em Israel, de um osso hióide de um homem de Neanderthal é a indicação mais importante de que os neandertais tinham os pré-requisitos anatômicos para a habilidade de falar. Em 2007, outra evidência foi descoberta: os neandertais tinham o mesmo gene FOXP2 do homem moderno, um gene considerado fundamental para o desenvolvimento da linguagem.

Pinturas rupestres encontradas em cavernas na Espanha, datadas de 64.800 anos foram feitas pelos neandertais, milhares de anos antes da chegada, na Europa, dos humanos anatomicamente modernos. São pinturas de animais, pontos, símbolos, impressões de mãos em negativo e positivo nas cores vermelha e preta.

Os neandertais enterravam seus mortos colocando o corpo em determinadas posições. O túmulo de um menino Neandertal de nove anos encontrado no Uzbequistão, datado de 70 mil anos, estava cercado de chifres de cabras o que pode indicar um enterro ritualístico.

 

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn