Antiguidade Clássica

Antiguidade Clássica é o período da história europeia, na região do Mediterrâneo, entre o século VIII a. C. e o século V d.C. Abrange a história da Grécia antiga, do Helenismo e do Império Romano, conhecidas como mundo greco-romano. A Antiguidade Clássica, portanto, diz respeito à produção cultural greco-romana. Começa com a poesia grega de Homero (Ilíada e Odisseia), continua com o surgimento do cristianismo e termina com a queda do Império Romano e início da Idade Média.

Esse extenso tempo e espaço histórico cobre muitos povos e culturas – como os germânicos, os celtas, os partas e os persas – que, no entanto, foram excluídos do que se convencionou por Antiguidade Clássica. A herança e a influência cultural desses povos sequer foram admitidas pelos gregos e romanos que os consideravam bárbaros, fora do mundo civilizado.

A força da tradição greco-romana atravessou os séculos a ponto dos habitantes de Constantinopla continuarem a se referirem a si mesmos como romanos, assim como seus conquistadores, em 1453, os otomanos. A erudição e a cultura clássicas que ainda eram preservados em Constantinopla, foram levadas para a Europa Ocidental e ajudaram a desencadear a Renascença – que revitalizou os estudos clássicos.

A historiografia do século XIX, fortemente influenciada pelos Romantismo, elegeu a Antiguidade Clássica como o período do nascimento e da formação da civilização mundial. Construiu-se uma visão idealizada e bucólica do mundo greco-romano. Daí o termo clássico ser hoje diretamente associado à arte, à literatura e à cultura dos antigos gregos e romanos, e, por conseguinte, sinônimo de alta qualidade, tradição, exemplar, modelo de alta categoria.

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn