Cuxe ou Kush

Antigo reino africano na Núbia, região ao sul do Egito e no atual Sudão, que, por volta de 1550 a.C. foi conquistado pelo Egito. Era de Cuxe que os egípcios recebiam ouro, marfim, ébano, peles de leopardo, ovos e plumas de avestruz, gado e escravos.

Em 750 a.C., a relação com o Egito se inverteu: o rei cuxita Piye tornou-se faraó e por um século o Egito foi governado pelos chamados “faraós negros” (25ª dinastia). Em 591 a.C., foram derrotados pelo Novo Império Assírio, sob Assurbanipal, e expulsos do Egito.

O reino de Cuxe, contudo, não desapareceu. Ele foi reorganizado mais ao sul, ao redor da cidade de Méroe e existiu por mais novecentos anos. No século IV d.C. caiu sob domínio do reino de Axum que destruiu a capital Méroe.

Kush, com capital em Meroe, existiu até o século IV d.C., quando enfraqueceu e desapareceu do mapa. A capital foi finalmente ocupada e totalmente queimada pelo Reino de Axum.

Veja mais

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn