Ideologia

O termo ideologia, do grego ideia + logos, “ciência das ideias”, surgiu no século XVIII entre filósofos franceses para chamar o estudo das ideias, seu caráter, origem e as leis que as regem. Em um sentido mais amplo, ideologia significa o conjunto de ideias, ideais, crenças e valores que refletem uma determinada visão de mundo e que influencia modos de agir sobre a realidade, inspira uma ação social ou um movimento político.

No século XIX, a obra A ideologia alemã (1845-1846), de Karl Marx e Friedrich Engels deu um novo significado à ideologia. Para esses autores, ideologia é o conjunto de princípios de uma classe dominante que ocultam a realidade para evitar que os oprimidos percebam seu estado de opressão. Moralidade e religião seriam exemplos de ideologia pois serviriam como uma forma de alienar e explorar os trabalhadores.

O século XX foi chamado o “século das ideologias” pelo choque entre ideologias políticas conflitantes, como o fascismo e comunismo no período entre guerras, pela propaganda ideológica durante a Guerra Fria, e pelo surgimento ou reavivamento de outras ideologias como o pacifismo, ambientalismo, feminismo etc.

Os estudos culturais, a partir da década de 1970, mostraram que mesmo existindo uma ideologia dominante ou hegemônica em uma sociedade, ela não é única, pois diferentes classes sociais possuem ideologias específicas. A ideologia está presente na política, na religião, na prática social e na cultura de uma sociedade. Ela se expressa nos meios de comunicação, na publicidade, na violência e até na repressão policial.

Às vezes, o conceito de ideologia é usado para desacreditar ou desqualificar um sistema de pensamento, concepção de mundo ou autor, indicando que é “ideológico”. Foi o caso, por exemplo, da chamada “ideologia de gênero”, um termo inventado pelos opositores da teoria de gênero.

Veja mais

 

Compartilhe =]

Compartilhar no Facebook Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Pocket Compartilhar no Twitter Compartilhar no LinkedIn